Database

Creator

Thumbnail

Search results

30 records were found.

Searching on external databases...
loading
Monograma, cujas letras são exemplares da época a que pertencem e que assentam, entrelaçados, sobre uma pena de pavão enriquecida por flores. Clementina Carneiro de Moura, autora deste estudo, foi discípula de Leopoldo Battistini e de Columbano na Escola de Belas Artes de Lisboa, onde se diplomou em pintura em 1920, e mãe do pintor João Abel Manta. Está representada no Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta em Gouveia. Dedicou-se ao ensino técnico e deixou uma obra teórica e plástica que se reparte entre a pintura e as artes aplicadas aos tecidos, área em que era conhecida como a "mestre do patchwork".
Estudo de composição floral simétrica com fundo em tons de lilás e verde. Clementina Carneiro de Moura, autora deste estudo, foi discípula de Leopoldo Battistini e de Columbano na Escola de Belas Artes de Lisboa, onde se diplomou em pintura em 1920, e mãe do pintor João Abel Manta. Está representada no Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta em Gouveia. Dedicou-se ao ensino técnico e deixou uma obra teórica e plástica que se reparte entre a pintura e as artes aplicadas aos tecidos, área em que era conhecida como a "mestre do patchwork".
Metade de um desenho colorido, circular, em tons de rosa, amarelo e verde sobre fundo azul claro, destacando-se semi-círculos entrelaçados com flores e folhas de azevinho para almofada ou papel de parede. A autora foi discípula de Leopoldo Battistini e de Columbano na Escola de Belas Artes de Lisboa, onde se diplomou em pintura em 1920, e mãe por sua vez do pintor João Abel Manta. Está representada no Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta em Gouveia. É uma artista de grande sensibilidade, dedicou-se ao ensino técnico e deixou uma obra teórica e plástica que se reparte entre a pintura e as artes aplicadas aos tecidos, área em que era conhecida como a "mestre do patchwork".
Desenho em tons de verde e branco, apresentando forma irregular, com reentrâncias que valorizam o valorizam. A autora foi discípula de Leopoldo Battistini e de Columbano na Escola de Belas Artes de Lisboa, onde se diplomou em pintura em 1920, e mãe por sua vez do pintor João Abel Manta. Está representada no Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta em Gouveia. É uma artista de grande sensibilidade, dedicou-se ao ensino técnico e deixou uma obra teórica e plástica que se reparte entre a pintura e as artes aplicadas aos tecidos, área em que era conhecida como a "mestre do patchwork".
Exemplar típico do movimento e entrelaçamento floral dos anos vinte. Trata-se de um estudo para uma cimeira para porta ou montra, trabalho em vidro bordado ou tecido. A autora foi discípula de Leopoldo Battistini e de Columbano na Escola de Belas Artes de Lisboa, onde se diplomou em pintura em 1920, e mãe por sua vez do pintor João Abel Manta. Está representada no Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta em Gouveia. É uma artista de grande sensibilidade, dedicou-se ao ensino técnico e deixou uma obra teórica e plástica que se reparte entre a pintura e as artes aplicadas aos tecidos, área em que era conhecida como a "mestre do patchwork".
Trata-se de uma composição floral em forma de triângulo suportando a letra G, trabalho que poderia destinar-se à 1ª página de qualquer obra literária. O desenho é minucioso apesar da pequenez das folhas e flores. A autora foi discípula de Leopoldo Battistini e de Columbano na Escola de Belas Artes de Lisboa, onde se diplomou em pintura em 1920, e mãe por sua vez do pintor João Abel Manta. Está representada no Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta em Gouveia. É uma artista de grande sensibilidade, dedicou-se ao ensino técnico e deixou uma obra teórica e plástica que se reparte entre a pintura e as artes aplicadas aos tecidos, área em que era conhecida como a "mestre do patchwork".
Trata-se de 1/4 de um desenho para toalha, bordada a Richelieu com aplicações de renda ou filet. É notoriamente um motivo para lavores. A autora foi discípula de Leopoldo Battistini e de Columbano na Escola de Belas Artes de Lisboa, onde se diplomou em pintura em 1920, e mãe por sua vez do pintor João Abel Manta. Está representada no Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta em Gouveia. É uma artista de grande sensibilidade, dedicou-se ao ensino técnico e deixou uma obra teórica e plástica que se reparte entre a pintura e as artes aplicadas aos tecidos, área em que era conhecida como a "mestre do patchwork".
Estudo em forma elipsoidal repleto de folhagem, gavinhas e bagas destinado provavelmente a gravação em cabedal. A autora foi discípula de Leopoldo Battistini e de Columbano na Escola de Belas Artes de Lisboa, onde se diplomou em pintura em 1920, e mãe por sua vez do pintor João Abel Manta. Está representada no Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta em Gouveia. É uma artista de grande sensibilidade, dedicou-se ao ensino técnico e deixou uma obra teórica e plástica que se reparte entre a pintura e as artes aplicadas aos tecidos, área em que era conhecida como a "mestre do patchwork".
Estudo de friso que representa um animal mitológico com motivo floral destinado a parede ou tecto, executado em tons de branco, cinza e quase negro. A autora foi discípula de Leopoldo Battistini e de Columbano na Escola de Belas Artes de Lisboa, onde se diplomou em pintura em 1920, e mãe por sua vez do pintor João Abel Manta. Está representada no Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta em Gouveia. É uma artista de grande sensibilidade, dedicou-se ao ensino técnico e deixou uma obra teórica e plástica que se reparte entre a pintura e as artes aplicadas aos tecidos, área em que era conhecida como a "mestre do patchwork".
Estudo de uma composição floral com jacintos e folhagem entrelaçados em movimentos harmoniosos, desenho que parece destinar-se a almofada ou pintura em vidro. Clementina Carneiro de Moura, autora deste estudo, foi discípula de Leopoldo Battistini e de Columbano na Escola de Belas Artes de Lisboa, onde se diplomou em pintura em 1920, e mãe do pintor João Abel Manta. Está representada no Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta em Gouveia. Dedicou-se ao ensino técnico e deixou uma obra teórica e plástica que se reparte entre a pintura e as artes aplicadas aos tecidos, área em que era conhecida como a "mestre do patchwork".
ContactosSecretaria-Geral da Educação e Ciência

Av. 5 de Outubro, 107
1069-018 Lisboa

Tel: 217811600 - ext 11530
E-mail: dsda@sec-geral.mec.pt
HorárioSala de Leitura
De 2ª a 6ª das 9:00 às 17:00

Centro de Informação e Relações Públicas
De 2ª a 6ª das 9:00 às 18:00